quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

A (re)conhecer-me...ou a (re)descobrir-me



Chego a casa, vou para o duche...mais demorado do que o habitual, tento relaxar, sentir a agua a cair em mim, sentir a musica que sempre me acompanha...passo o gel lentamente sobre o corpo...é tarde! Estou cansada! Abraço-me e deixei de existir!

A noite não promete nada! Depois de muito tempo, preparo-me para sair com o pessoal. Não o meu pessoal, mas o que forçosamente faz parte da minha vida de hoje.
Jantar num restaurante que me é desconhecido. Gente que pouco conheço. Conversas paralelas. Um tanto de animo, talvez provocado pela bebida que já passa um pouco da conta. 
Objetivo?! Diversão! 
A noite está fria, mas é só a noite, porque os corpos, esses, transpiram calor, alegria e muita gargalhada.
Chegamos, a musica esta no auge, o som entranha-se nos meus batimentos cardíacos, deliro com esta sensação de liberdade, ninguém me pára, adoro dançar e a musica chama por mim à muito tempo. Ahhhh...sensação boa, agora estou como gosto de me ser. Deixo a musica possuir-me, sinto o calor do meu cigarro na boca, o copo gelado na mão...mas que raio, a bebida evapora com tanto calor, só pode ser isso!
Caminho até ao bar e peço mais uma vodka limão, amargo! Bom! Volto com precaução, já não me sinto em mim, já sou eu, EU como me gosto. Estou feliz! Volto ao meu grupo e percebo que estamos todos tão divertidos, somos um bom grupo, afinal até nos conhecemos...
Olhas fixamente para mim e sorris, sorrimos. Dançamos e bebemos.
Dizes algo no meu ouvido que não consigo perceber...e deixo-me levar nos teus braços, sinto as tuas mãos percorrerem o meu corpo e gosto. O meu corpo responde involuntariamente ao desejo que a musica provoca em mim. Páro, paramos e olhamo-nos, o som continua e seguimos o ritmo lento que nos invade. Sinto a tua respiração ofegante, sinto o teu peito no meu e o calor que o teu corpo me provoca. Sinto o desejo a apoderar-se de mim e retiro-me...Não quero estragos! Segues-me, fico entre ti e a parede...seduzes-me, sinto-me desarmada rendida e tu sabes, sentes o desejo reprimido ao longo deste tempo...conheces-me mais do que eu queria...envolves-me nos teus braços e sentes o meu corpo a pedir-te...dizes no meu ouvido... O GELO DERRETE?... 


Alguém me sabe explicar porque acordamos sempre na melhor parte do sonho?! 
Fiquei danada!!!
Será que o gelo derreteu?!


Não delires Bruna...Olha que o gelo perto do fogo...derrete!

8 comentários:

  1. às vezes até é melhor assim, acordarmos antes :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois...mas gostava que tivesse continuado...ate onde me levaria este sonho? :)

      Bjnhs PINTA

      Eliminar
  2. Beeeem! Maravilha de sonho =)

    Isso já me aconteceu e odeio. Dá vontade de deitar de novo e voltar a sonhar com o resto lol

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mesmo!!!
      Ja tentei fazer isso...nao resulta :(

      Bjnhs

      Eliminar
  3. Quem sabe? Daqueles sonhos que gostariamos continuasse :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este gostava que tivesse continuado... se bem que, eu decidi dar-lhe continuidade, a minha maneira :)

      Bjnhs

      Eliminar
  4. Também quero sonhos desses... o mais recente que tive era com terroristas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi um bom sonho, sem dúvida! Melhor seria se fosse real :)

      Bjnhs e bons sonhos

      Eliminar